quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Os Dez Mandamentos do Escritor, na Opinião de Zadie Smith




Zadie Smith é uma escritora que nunca me interessou, mas essas dez regras tem muito a dizer:
1. Ainda na infância, assegure-se de ler um monte de livros. Passe mais tempo fazendo isso do que qualquer outra coisa.
2. Quando adulto, tente ler seu próprio trabalho como um estranho o leria, ou melhor ainda, como um inimigo o leria.
3. Não romantize sua “vocação”. Ou você consegue escrever boas frases ou não consegue. Não existe nada parecido com uma “vida de escritor”. A única coisa importante é o que você deixa na página.
4. Evite seus pontos fracos. Mas faça isso sem dizer a si mesmo que aquilo que é incapaz de fazer não merece ser feito. Não mascare sua insegurança com o ressentimento.
5. Deixe um espaço de tempo decente entre escrever e editar o que escreveu.
6. Evite panelinhas, grupos, gangues. A presença de uma multidão não tornará seu texto melhor do que é.
7. Trabalhe num computador desconectado da internet.
8. Proteja o tempo e o espaço em que escreve. Mantenha todo mundo do lado de fora, mesmo as pessoas que são mais importantes para você.
9. Não confunda honrarias com realização.
10. Diga a verdade através de qualquer véu que esteja à mão – mas diga. Conforme-se com a tristeza de uma vida inteira que advém do fato de nunca estar satisfeito.

4 comentários:

  1. 11. Não saia para beber visando a inspiração que só lhe restarão um monte de bobagens presunçosas e carenbtes de autocrítica;

    12. Nenhum livro é um bíblia e ninguém espera de ti um novo testamento; relaxe e, se possível, escreva pelado;

    13. Todos os métodos, regras e porescrições servem para todos, até para você, enquanto, ao mesmo tempo, não servem para ninguém;

    14. Não encane com obras-primas da literatura mundial na base da tal angústia da influência; lembre-se que toda obra-prima é u ma fantasia para uma obra de merda;

    15. Se você não se deu bem com a prosa, não tente a poesia e vice-versa: vá escrever crônica esportiva ou horóscopo;

    16. Se um dia você tiver um livro publicado, numnca deiuxe que coloquem nele uma foto sua bancando o intelectual introspectivo: a cara de babaca avultará daí;

    17. Não confie no jupízo dos parentes e amigos e, sobretudo, nos juízos dos críticos e ditores; melhor não confiar em ninguém, e só escrever quando o ato de escrever não depender disso: confiança, além da sua, é claro, mas bem pequenininha;

    18. Se você está pensando que literatura é uma ótima via para comer gente, esqueça; vá direto para o ramo da prostituição;

    19. Quando um compositor musical chegar perto de ti e pedir letras, certifique-se de que ele não está bêbado o bastante para confundi-lo com Vinícius de Moraes;

    20. Se você for mulher e escritora, não faça de sua condição feminina uma bandeira literária; se você for homem e escritor, não faça de sua condição masculina uma desculpa para virar viado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 21.Se és um escritor filha da puta almeja pela academia de letras, pois lá todos são irmãos.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Esqueceu de pagar a conta? Bah...

      Excluir