sábado, 25 de maio de 2013

Ray Manzarek (1939-2013)


3 comentários:

  1. Bem, Charlles, abrindo portas...
    .
    .
    ILUSÕES MACABRAS
    by Ramiro Conceição.
    .
    .
    Oito e meia. É noite.
    Ou talvez seja 8 ½:
    o poeta sem poema e sem palavras…
    Tudo é melindroso e confuso nesse
    melado fuso imundo - desse mundo.
    .
    Do quarto andar da torre das metáforas,
    vejo na calçada a castanheira que ao dia
    foi porto aos bem-te-vis. Mas… É noite.
    .
    Ao pé das castanhas na via pública,
    meninas e meninos fazem poses,
    a desconhecer que o belo não tem pose.
    Não há putas e nem há sinal de gigolôs.
    Tudo se resume num intervalo de aulas
    duma noturna escola capixaba de Vitória.
    .
    Mas convenhamos que é uma escola estranha,
    pois boa parte do ano não passa dum casarão
    fechado, quase abandonado: não há placa, nem
    outdoor a iluminar a fachada… É, não há nada.
    .
    Em determinados meses: o mato é podado;
    a pintura retocada; e lâmpadas são fixadas.
    O resultado é que à noite a rua fica prenha
    de motos e de carros estacionados.
    .
    Mas que raio de escola é essa?
    Quem são eles que parecem já formados?
    Não resisti: fui ao porteiro do condomínio
    e finalmente descobri; é um curso
    preparatório à concursos públicos:
    um nicho de mercado; um ninho
    de passarinhos destinado ao abate.
    .
    Ah, sim, agora compreendi:
    uma pedagogia à educação
    de como, em pouco tempo,
    colocar “o seu burrinho” à sombra.
    .
    Triste é o país que permite tais ilusões macabras.


    ResponderExcluir
  2. Ramiro Conceição26 de maio de 2013 14:27

    errata: é óbvio que há um erro de crase. O correto é: preparatório "aos" concursos. Já imaginou isso na boca dum vampiro-discípulo do "anal(do) azedo" da Veja?

    ResponderExcluir
  3. Olá Charlles, (há tempos que não passeava por essas plagas)

    dê uma ouvida - só por curiosidade - neste insólito (também descartável e insípido) projeto do Sr. Manzarek:

    http://www.youtube.com/watch?v=thJAavTN44c&list=PL636511758C9089BA

    (outro exemplo (em minha humilde opinião) que buscou novas releituras de compositores clássicos sem muita verve é do maior tecladista de rock de todos os tempos: Rick Wakeman)

    Abraço,
    Rodrigo

    ResponderExcluir