quarta-feira, 9 de maio de 2018

Já pensou?

Já pensou se todos os delírios do brasileiro médio se tornassem realidade?; um país em que acontecesse, ao mesmo tempo, do governo mais capitalista da sua história ter feito uma revolução comunista bolivariana; em que os estados do sul e São Paulo decretassem independência e terem, assim, se transformados não nos óbvios Paraguais que seriam seus destinos, mas em Suécias confortáveis e subitamente de altos padrões culturais e financeiros; em que o mundo dobrasse os joelhos e confirmasse que Olavo de Carvalho não só é o maior pensador da atualidade, como é o maior depois de Sócrates; em que os Alexandres Frotas, as Joices Hasselnãoseidasquantas, os artistas ex-globais falidos e sem fama, os playboyzinhos neoliberais que querem viver das custas do estado, os youtubers, etc, assumissem todos o poder e se revelassem não os parvos mercenários com medo do desemprego que são, mas gênios econômicos que provassem a todos, através de uma riqueza generalizada, que a venda da nação era mesmo o melhor a ser feito; em que um fascista era eleito e se vestisse de Rambo e saneasse todo o país com ações pirotécnicas de altíssimo risco mas afiadamente eficientes, matando bandidos, explodindo favelas, empalando políticos corruptos na praça do Congresso, tudo antes do churrasco de comemoração cossaca cristã feita pelos seus nobres seguidores com fogueiras a céu aberto, e tudo com trilha sonora adrenérgica e filmada em tempo real para de quebra promover o excelente cinema nacional; em que, além disso tudo, houvesse um sistema político em que seus personagens não fossem primeiras damas inexpressivas que caíssem em lagos para salvar cachorrinhos, nem mandatários e chefões da políticas afundados em uma cafonice e breguice sem igual, mas príncipes e princesas e duques de uma realeza finíssima e elegante. Pena que todo esse sonho esquizofrênico tão lindo seria imediatamente destruído, escoado para o abismo, visto que o planeta teria se tornado achatado pois o delírio atenderia também aqueles brasileiros que acreditam que a Terra é plana.

5 comentários:

  1. Pois... parece que não vê mesmo cura para o Brasil de hoje com toda a sua panóplia de contradições e aberrações. Todavia a situação aí talvez não seja pior que a da Europa na idade média e no período da reforma e contrarreforma. Levou tempo, mas o Continente subiu alto depois de tão tenebroso período... pode é levar mesmo muito tempo mas um dia este sol há de raiar com força no Brasil

    ResponderExcluir
  2. Descobri seus textos lendo sobre Celine por aí e adorei!! Agora mais uma pérola sobre o sonho brasileiro !! Vou te seguir!
    Mas vamos deixar as daminhas salvarem os cachorrinhos - eles merecem!

    ResponderExcluir
  3. Charles, não creio que você faça resenhas de livros no site da Amazon com o nome Samuel: https://www.amazon.com.br/gp/profile/amzn1.account.AHLERTT4OLHCNPOWDOTDMRQE2X5Q/ref=cm_cr_arp_d_pdp?ie=UTF8

    https://www.amazon.com.br/gp/review/R8XN8VWYE5H9D?ref=pf_vv_at_pdctrvw_srp

    Parece que o cidadão copia suas resenhas aqui e publica lá como se os comentários fosse dele.

    ResponderExcluir
  4. É melhor ja ir se acostumando.

    Ano de 2026 de Nosso Senhor Jesus Cristo. Jair Bolsonaro, preparando seu primogênito para ser eleito em seu lugar, é alvo de um atentado mortal. Caos e sangue pelas ruas da república. Família Bolsonaro extinta. Esquerda regojiza-se e vislumbra um retorno definitivo.
    O tira sai pela culatra: incrédulos, os que não fugiram veem Luiz Philippe de Orléans e Bragança declarar-se Imperador e defensor perpétuo do Brasil, com anuência do ex-chefe da Casa Imperial, Dom Antonio, e da maior parte do povo brasileiro.
    Após ser elevado ao trono com a presença do recém entronado Luis XX, rei de Franca, por conselho do Papa Leão XX instala o Tribunal do Santo Ofício, sob comando dos Dominicanos. Leonardo Boff e Pe. Fabio de Mello são os primeiros a prestarem contas ao Senhor. A fila é longa.

    ResponderExcluir